12 de Outubro de 2009

CARDIOTOCOGRAFIA ( C T G)

A cardiotocografia é um exame que consiste no registo combinado da actividade cardíaca do feto e das contracções do útero. A análise conjunta destas duas variáveis permite avaliar a reserva respiratória fetal, ou seja, a capacidade da placenta em transmitir ao feto uma quantidade suficiente de oxigénio quando as contracções da musculatura do útero, presentes de maneira esporádica durante boa parte da gravidez, mas muito fortes ao longo parto, diminuírem a circulação placentária.
A avaliação da reserva respiratória fetal serve para comprovar se o feto recebe uma quantidade adequada de oxigénio e se está preparado para enfrentar o parto. Embora este procedimento seja, sobretudo, utilizado no momento do parto, também pode ser realizado nos últimos dias da gravidez, de modo a avaliar o estado do feto.
A realização de uma cardiotocografia pré-parto consiste na aplicação de pequenos transdutores sobre a barriga da mulher grávida, seguros por grandes cinturões colocados à volta do seu abdómen, com vista a que um dos sensores capte os batimentos do feto e o outro faça o mesmo com as contracções uterinas.
A informação proporcionada por ambos os transdutores é transmitida através de um aparelho que a processa electronicamente e a regista num monitor ou numa fita de papel contínuo, na qual se pode observar em simultâneo as curvas de ambos os parâmetros e, consequentemente, a sua relação.
Em condições normais, a frequência cardíaca diminui com a produção de contracções uterinas, mas depressa recupera e regressa aos valores normais quando as mesmas param.

Sem comentários: